sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

lula decreta "dia nacional da música clássica"




após o post anterior a respeito da música clássica na agenda de barack obama (no dia da posse, pelo menos), eis que nosso guia dá uma de suas melhores canetadas dos últimos tempos.

o decreto presidencial de 13 de janeiro de 2009 instituiu o dia nacional da música clássica, comemorado na data de nascimento de villa-lobos.a partir de agora, celebrações clássicas no 5 de março são oficiais em todo o brasil.

a notícia me tira o sono, pelo melhor dos motivos.

quatro anos atrás, meu sócio luiz alfredo moraes teve uma de suas ótimas sacadas.

"existe um dia consagrado ao samba, outro ao frevo, outro ao choro.... já existe uma data para comemorar a música clássica?", perguntou ele.

à minha resposta negativa, seguiu-se outra pergunta dele: "e o que falta para ter?".

foi assim que resolvemos fazer uma enquete nacional com músicos e profissionais ligados à música clássica em todo brasil, sugerindo que fosse escolhida uma data para celebrar os clássicos.
nossas propostas foram os aniversários dos compositores villa-lobos, carlos gomes e josé maurício nunes garcia - este último, por sugestão do compositor edino krieger.
minha idéia inicial era que o terceiro nome fosse um compositor do século 20. estávamos em dúvida entre claudio santoro, camargo guarnieri e guerra-peixe. consultei a opinião de edino e ele me sugeriu substituir o século 20 pelo 19 e indicar josé maurício nunes garcia.
fechados os três concorrentes, a votação foi convocada pela edição 2005 do anuário vivamúsica!.

aquela mesma edição trazia entrevista com a consultora americana de marketing artístico joanne scheff bernstein.

ao receber o exemplar do anuário e ver a convocação para a escolha do dia da música clássica, joanne me mandou um email animadíssima, dando parabéns pela ideia e dizendo que ia dar a dica a seus clientes americanos, dando o devido crédito à vivamúsica!. se deu mesmo, não sei.
ao longo de 2005, a rádio mec fm se juntou à campanha pelo dia da música clássica, veiculando chamadas ao longo da programação e convidando seus ouvintes a votarem por telefone.uma urna foi colocada na sala cecília meireles, no rio de janeiro, para que frequentadores pudessem depositar seus votos.
deu villa-lobos na cabeça, ainda que, por algumas semanas, josé maurício nunes garcia tenha estado na pole position. houve até uma espécie de torcida organizada por josé maurício, encabeçada pela associação de canto coral, que nos enviada listagens e listagens de abaixo-assinados defendendo o compositor padre e mulato.
definido o resultado, em meados de dezembro, o repórter eduardo fradkin, do jornal o globo, escreveu matéria sobre a escolha da data e consultou o prefeito césar maia a respeito da possibilidade de oficializar a data.
ao tomar ciência que a escolha havia caído sobre villa-lobos, o alcaide carioca apressou-se em publicar decreto tornando a data oficial.
naquele 5 de março de 2006, uma série de concertos organizados pela prefeitura e por realizadores particulares movimentou a cidade.
ainda em 2006, procurei antonio grassi, então presidente da funarte, e, por sugestão dele, foram iniciados os trâmites burocráticos para um decreto de lula inserindo a data no calendário oficial do país. flávio silva, da coordenação de música da funarte, se encarregou, à época, de providenciar os embasamentos técnicos para a defesa da proposta.
nem 2007, procurei o deputado que elegi na assembléia legislativa, alessandro molon (pt-rj), e sugeri que ele encaminhasse um projeto de lei tornando a data oficial no estado do rio. molon foi ágil no encaminhamento e o governador sergio cabral gostou tanto da idéia de um dia estadual da música clássica que foi pessoalmente sancionar a lei em cerimônia solene no palácio tiradentes, com concerto do quinteto villa-lobos. além da cerimônia na alerj no próprio 5 de março, uma série de eventos ao longo da semana comemoraram a data, por iniciativa de entidades públicas e privadas.
o ano de 2008 fez ver que a data "pegou" de vez. o sucesso das comemorações no interior do estado do rio, em cidades como paraíba do sul, piraí e paty do alferes, além da capital, comprovaram a força do 5 de março. repercussão de mídia e de público foram excelentes.
neste começo de 2009, a excelente notícia que o decreto do presidente lula saiu.
se o ano já prometia por conta do cinquentenário de morte de villa-lobos, o decreto presidencial instituindo o dia nacional da música clássica confere um status diferencial a todo o setor.
fiquei tão movida e tão sem sono que enviei mensagem ao presidente lula.

2 comentários: